Loading...

Pesquisar este blog

domingo, 4 de novembro de 2012

Revirei Meu Baú

Me deparei com um passado que eu nem lembrava mais. Frases, músicas e poesias escritas para alguém. Passei horas revendo meu falecido "orkut" e revendo todos os vídeos que eu add por me ligar a alguém, por eu mandar, por me mandarem. E depois de tudo li um e-mail de um amigo que me perguntava "ALGUMA VEZ NA VIDA VOCÊ VIVEU UM GRANDE AMOR? E COMO CONSEGUIU IDENTIFICA-LO? E logo minha resposta: Eu sempre sabia quando acontecia comigo, nos outros é quase impossível identificar a intensidade. E passado algum tempo, e passado algumas pessoas e sabendo que elas não ficaram, digo o mesmo que Vinícios de Moraes : "Eu possa me dizer do amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure." E se me perguntarem hoje onde está esse amor? Responderei com sinceridade: O amor como sempre, continua sendo amor, apenas não está em mim, não por ignorá-lo, mas neste breve momento, apenas por não vivê-lo. (Deibith Brito)