Loading...

Pesquisar este blog

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

A MAGNITUDE DAS AÇÕES INESPERADAS





É melhor proceder sem refletir? Chega de tanto calcular de testar bases de pensar no que será? Chega de medir conseqüências e dosar atitudes? Chega,chega,chega. Quando a surpresa não passa penas de um simples esboço da sua vontade realizada, é engessar a beleza do inesperado. E as realizações esperadas são mesmo surpresa? Engana-se quem acha que quando o outro faz exatamente o que vc quer ou espera, pode ser chamado surpresa. Nada disso, quando se dá dicas de como proceder, de como ser agradado isso acaba se tornando como um esquema do show do chiclete. Haverá alegria, haverá histeria, você irá sair realizado, ( se gostar realmente do chiclete com banana é claro) mas isso não é mais do que a obrigação da banda, agradar. Mas e se o Bel tocar as músicas do Tiririca? E se você for ao cinema ver o Tropa de elite 2 , comprar o ingresso e ao invés deste filme for exibido O BAILE PERFUMADO. Não está preparado, foi pego de surpresa não é? Mexeram no seu esquema, mudaram seu filme, trocaram a banda do seu show, você chegou em casa e as paredes estão rosa com bolinhas verdes. Você se irrita, não sabe conviver com o inesperado, e quer a qualquer custo que tudo volte a ser como sempre imaginou. Se tivesse lido o livro que te indiquei ( QUEM MEXEU NOMEU QUEIJO) saberia que as mudanças são necessárias. Que ratinho FDP. Então é isso, por mais planejamento que se faça, o inesperado vai solapar as bases do que você chama de seqüência lógica dos acontecimentos. Aprender a lidar com a parede rosa de bolinhas é fácil, hoje não é preciso mais ter combinação da cor dos móveis com a cor das paredes, combinar pra quê? O que importa é o conforto. O problema é, você vai conseguir conviver com a pessoa que pintou a parede? O problema das transformações não é o efeito que ela causará, antes entender como e quando elas começaram a surgir. .

Deibith Brito