Loading...

Pesquisar este blog

sábado, 6 de julho de 2013

A última vez que eu disse "TE AMO".



      Na verdade eu não sei se deu um “surto de amor” no mundo,  ou se é  por conta da publicidade do sentimentos em redes sociais, ou se é fruto da  banalidade do sentimento. Fato é que virou corriqueiro os relacionamentos relâmpago no melhor estilo Fast-Food. Exatamente,  aquele relacionamento em que você entra,  se alimenta  por pouco tempo com o  melhor que a pessoa  tem e quando enjoa, cai fora. Satisfação rápida pra quem não tem tempo me paciência de esperar  o melhor.   Isso leva  a um  outro problemas, a falta de raízes está levando as pessoas  a uma carência que parece mais um “buraco sem fim” impossível de ser preenchido. Aí vem o surto dos “eu te amo” em menos de 5 minutos de relacionamento,  e virtual algumas vezes.
      A última  vez que eu disse “eu te amo”   foram a exatos  2 anos e 15 dias. E eu  me pergunto se  eu não consegui  viver relacionamentos intensos nesse tempo todo ou simplesmente eu não quis  me alimentar com o melhor das pessoas  com quem  me envolvi. Não  estou duvidando da capacidade de ninguém amar em curtíssimo tempo, mas  questionando se  o que tem  o maior valor,  “OS AMORES INTENSOS E PASSAGEIROS ou OS AMORES AMENOS E DURADOUROS”.
      O segredo  deve estar  mesmo  é na “fome” de cada um.